Com suspeita de compra de voto, PF apreende 10 mil cestas básicas no Roraima
Foto: Divulgação / PF

A Polícia Federal informou neste sábado (14) o confisco de 10 mil cestas básicas e 10 mil kits de higiene no depósito de um mercado em Boa Vista, capital do Roraima. As investigações apontam que havia a intenção de usar o material como forma de pagamento por votos, segundo o G1.

 

A ação ocorre após a apreensão de documentos do governo para cadastro de beneficiários de um programa social, que ocorreu no último domingo (8). Na ocasião, foram encontradas fichas com dados de eleitores e "indicação de predileções eleitorais".

 

De acordo com a PF, os documentos que também foram apreendidos neste sábado indicam que o valor dos materiais pode ultrapassar R$ 35 milhões. O candidato que seria beneficiado com a ação não foi informado.

 

"O inquérito policial indica que haveria a intenção de se utilizar programas de assistência do Governo Estadual de Roraima, como a distribuição de cestas básicas e kits de higiene, como forma de pagamento por votos no pleito eleitoral, vinculando o cadastramento para recebimento das ações à garantia do voto conforme determinado", disse a PF.

 

O governo de Roraima disse que não usa "máquina pública em benefício de qualquer candidato".