Idosa de 77 anos que assinou termo rejeitando vacina morre de Covid no Rio Grande do Sul
Foto: Reprodução/Pixabay

Uma idosa de 77 anos que assinou um documento em que se recusava a tomar a vacina contra a Convis-19 se infectou e morreu em decorrência da doença. O caso aconteceu no último domingo (23), em Esperança do Sul, na região noroeste do Rio Grande do Sul, e veio à tona neste fim de semana.

 

A prefeitura da cidade divulgou o caso em uma publicação feita no perfil do Facebook. Os dados da idosa não foram divulgados, mas o post traz a informação de que a vacina é opcional, e o termo é assinado por todas as pessoas que decidem não tomar o imunizante.

 

“Sabe-se que hoje as vacinas existentes não protegem 100% a pessoa imunizada de se contaminar, porém previnem que a doença evolua para os casos mais graves, que exigem internações e podem levar ao óbito”, diz a publicação.

 

Reportagem da Folha de S. Paulo ressalta que menos de 50 pessoas assinaram o documento abrindo mão da vacina. O texto diz que a pessoa se recusa a receber a vacina recomendada pelo Ministério da Saúde e que se responsabiliza por quaisquer eventos decorrentes dessa ação. BN